Saturday, February 28, 2009

Simplex Josex & Guedex Reglex

.
Na falta de oposição ao governo, é a tvi que continua a corporizar essas funções.
As noticiadas catadupas de trapalhadas com origem no ministério do ambiente de Sócrates, se nos levam os sentidos a transes de incredulidade, deixam certamente em brasa as orelhas do governo e do PS.
É ouvindo aqueles noticiários, onde se percebe o lodo em que muitos órgãos de comunicação social se encontram enterrados, que a tvi surge como um dos raros sítios em que, para benefício do público, a liberdade de informação permanece viçosa e indomada.
Ontem ficámos a saber que nas semanas que precederam várias eleições, os ministérios do ambiente, tanto o de Sócrates como o do do sr. Guedes, foram inexcedíveis a simplificar e agilizar processos. Ficou a perceber-se de onde terá nascido a famosa ideia do simplex.

Para se ter uma ideia da gravidade das coisas basta ver que as notícias brotam do écran com uma intensidade de factos a que nem o botox da apresentadora é capaz de atenuar o impacto.
.

Friday, February 27, 2009

Já tomou o seu “Mag” hoje?

.
- Pai, tens um erro aqui no iPod.
- Sim? E qual é o erro?
- Trocaste as letras num álbum. Em vez de Santana escreveste Smetana…

Sem ir ao ponto de achar estranho que uma adolescente não dê pelo erro nesta matéria, parece no entanto absurdo que a mesma adolescente continue com dificuldades em certos números da tabuada, e que o cálculo mental seja visto como uma exuberância diletante.
É preocupante a Escola não ver nisto um problema, nem ser possível encontrar uma explicação razoável para o sentido de prioridades que incensa o "Magalhães" como astro-rei do processo de educação em curso.

Os computadores são ferramentas de trabalho essenciais e até importantes peças de motivação dos alunos. Porém, parece sensato que antes de se pegar na caneta se tenha aprendido a escrever.
E preferivelmente sem erros, não vá o corrector ortográfico apanhar uma virose…
.

white weekend

.

Thursday, February 26, 2009

Palavras para quê?

.
A dra. Gomes, já na rampa descendente para o congresso do fim de semana, apressou-se a declarar duas coisas.
- A primeira coisa que confessou foi sentir-se cada dia mais próxima do líder, depois de ter estado contra ele no passado.
.
- A segunda confissão, aproveitando o tempo de antena, foi estar disponível para continuar no Parlamento Europeu, onde as suas capacidades, segundo disse, estão a ser bem aproveitadas.
.
Claro que a vocação Socranete agora descoberta nada tem que ver com as listas para o PE. É tudo uma simples coincidência.
.
.
Possível candidato ao Parlamento Europeu


Um Porquinho chamado Babe
.

Wednesday, February 25, 2009

Um homem para a eternidade

.
A famosa Harvard já está a rever os manuais de modo a destacar o “case study” que levará as ciências empresariais a novas fronteiras do saber.
.
Articulando a gestão bancária com o voo aeroespacial, o extraordinário “case study” já tem título:
“Um foguete chamado Vara”.
.

Tuesday, February 24, 2009

de tanga…

.
Não é apenas ao país, que o governo falta com o prometido. A novidade, desde ontem, é a nomenklatura do regime ter sido deixada no pau da roupa. Até ver.
Depois das hesitações iniciais, o governo avançou. O desfile de notáveis numa reunião mostrada pelas televisões e as posteriores declarações do sr. ministro, também deixaram perceber que, tal como o ocorrido com o BPN, o BPP iria ser amparado pelo governo.
Agora, repentinamente, vem o refluxo. Para grande azar de muitos, o BPP vai ser deixado à sua sorte.

Entre outros aspectos graves, parece faltar a isto tudo uma base de confiança. Assuntos desta natureza não podem “ser e deixar de ser”, assim, com explicações simplistas. Politicamente, e também do ponto de vista da seriedade, é gravíssimo.
Porém, não se louve nem amaldiçoe o governo ou o sr. ministro.
Não é falta de vontade. É mesmo - falta de cheta.
.

contrastes

.
Em Braga os parques estao baratíssimos.
Já a justiça... se ainda não morreu, está, literalmente, pela hora da morte.
.

Monday, February 23, 2009

Diz o PSD:

.
O caso Freeport não belisca a legitimidade de Sócrates“.
.
Pois não.
Ainda menos quando convém estender-se esta Via Ápia pelos meses que faltam até ao Tribunal das urnas.
.

Sunday, February 22, 2009

Saturday, February 21, 2009

Em princípio, às vezes há princípios

.
Incomoda-me menos que tenham havido voos da CIA transportando suspeitos de terrorismo sem culpa formada, do que o silêncio perante a ditadura em instalação na Venezuela, cuja culpa está em formação acelerada.

Esta coisa não justifica a primeira, naturalmente, mas chateia ver os que mais clamaram contra os USA, nem uma sílaba verterem agora contra o chavismo.
Há uma balança de comércio externo para pesar os princípios, ou é só impressão?
.

Opções difíceis de perceber

.
O casamento gay, parece-me poder dizer-se com razoável probabilidade, retira mais votos do que acrescenta.
Por que razão está o PS a insistir nisso?
Digo-o apenas do ponto de vista político e eleitoral. O resto, o casamento ou como lhe queiram chamar, desde que não seja obrigatório não me incomoda.
A mim, cheira-me à criação de uma bolha de discussão para afastar o público dos temas que realmente contam.
.

M&M que vida é a tua?

.
O ministro Santos Silva gosta que lhe peçam desculpa.

Peço desculpa por sugerir que a sua vocação guerreira merece um cognome.
Queira por favor escolher entre:
O Malhão, O Malho ou o Malhadinhas.

Mais uma vez, peço desculpa.
:)))
.

Frases da berlinda

.
Dizem de um lado, o Técnico das Águias.
Por que não lhe opõem o Domador das Feras, e dizem apenas ...Bento?
.

Da queda dos mitos

.
Habituámo-nos a chamar aos Bancos – instituições. Habituámo-nos a crer na respeitabilidade inoxidável de quantos ocupavam funções políticas de destaque.
Podiam não ser muito competentes, podiam não pensar como nós, mas eram sempre pessoas sérias.
.
O caso “BPN e seus muchachos”, primeiro surpreendeu-nos. Depois, continua a desenganar-nos.
Pena é que o Estado não meça pela mesma bitola todas as associações criminosas.
.
O BPP é diferente. Ali, temos um exemplo de carne e osso, do que pesa e de quanto manda a alta nomenklatura financeira do regime.
O banqueiro depositário das esperanças nos rendimentos especulativos – andou nos casinos a perder nas roletas o dinheiro dos turbo accionistas.
Porém, o Estado, que pela porta do cavalo é orientado de perto pelos superiores interesses daquela nomenklatura e por essa razão não poderia permitir que ela sofresse tais perdas, tratou de segurar as pontas do descalabro com os nós dos impostos do país.
Simplificou-se o conceito do “utilizador – pagador”, para um singelo “pagador – pagador”. Ou seja, o público que roa os ossos, que a carne não é para ele.
.
O sistema de Justiça, aquela tábua salvadora a que o país ainda esperava poder agarrar-se para não ir ao fundo, há muito que tem a borda debaixo de água e ameaça soçobrar com tudo o resto.
.
Com tantos mitos desfeitos, resta apenas uma única coisa a que o eleitor poderá recorrer nas próximas eleições: o voto em branco.
Talvez uns 30 ou 40% de votos em branco sejam suficientes para remover este sistema viciado e deformado, e escová-lo dos grupos de pistoleiros que mantêm o país sequestrado.
Os pequenos partidos deviam rebelar-se e entrar na campanha apelando ao voto em branco. O eleitor, se lhe explicarem, compreende as razões.
.

Thursday, February 19, 2009

Miracle Desire

Desire, why? Why a miracle?
.
Partindo da definição de “Desejo”: a sensação que acompanha um estado de insatisfação, a “Human Thermodynamics” procura respostas para questões como estas:
- Por que razão certas partículas sub atómicas, átomos ou moléculas, desejam estar com outras partículas sub atómicas, átomos ou moléculas?
Ou,
- O que é preciso fazer para se ficar ligado ao Homem ou à Mulher mais desejados?
.
Um exemplo:
“Estou no metro. Pareço uma teenager a escrever mensagens sem parar.”
.
São frases que ficam.
Saber por que se articulam estas frases, e saber por que ficam, é matéria que a “Human Thermodynamics” procura explicar.
.
Porém, pergunta o nosso lado prático, - para quê querer saber?
O conhecimento de coisas como estas conduziria ao fim da espontaneidade. Teríamos manuais de aproximação às outras “partículas sub atómicas, átomos ou moléculas”. Terminavam as surpresas. Arrefecia o vulcanismo. A vida passava a ser “by the book”.
Transgredir há-de ser sempre um desejo.
.

Wednesday, February 18, 2009

Dynamics on "Human Thermodynamics"

.

Single White Rose
Emily Zasada
.

Sempre novas oportunidades.

.
O Estado já teve 700 mil funcionários.
Sucessivos governos em vários momentos juraram corrigir essa calamidade que desequilibrava as contas e pesava excessivamente na carga fiscal.
Hoje, segundo os jornais, o Estado emprega 900 Mil pessoas.
No comments.
.

Monday, February 16, 2009

O homem que viveu muitas vezes

.
Chavez, inimigo de Bush e amigo da Fundação, dois pontos em que coincide com o dr. Soares, está a instalar-se como ditador vitalício.
Eis um exemplo de como nem sempre se devem aceitar todas as amizades políticas, mesmo quando, hipoteticamente desinteressadas, nos sejam muito oferecidas.
.
Agora, ou o dr. Soares põe rapidamente ao sol o espólio de democracia e moral republicana que a Fundação terá por objecto difundir, ou corre o risco de morrer mais uma vez como Pai da pátria.
.

Sunday, February 15, 2009

Quadras de manjerico

.
P´ra no mar não se perder
E p'ra ganhar bom dinheiro
É essencial não "esquecer"
As vitaminas Loureiro
.

O silêncio dos transigentes

.
Não foi certamente para beber noções de democracia que este grande comandante, como lhe poderia chamar o dr. Jorge Sampaio, tem frequentado a Fundação Soares.
Foi simplesmente para angariar os votos do dr. Soares.
Não sendo este um caso em que o silêncio possa negar apoios e consequentemente votos, espera-se ouvir qualquer coisa que contrarie os piores receios.
.

Saturday, February 14, 2009

Em Cartaz na Rua Conselheiro à Lapa

.
A "verdade" da "inverdade".
.
.

Areias nas engrenagens - empate a 5

.
PS:
- Os projectos dos palacetes da Guarda.
- Os domingos da Óniversidade Independente.
- O “Fripór”.
- A carreira meteórica do eng. Vara.
- As Black Campaigns

PSD:
- O dr. Luis Filipe às vezes.
- O dr. Dias Conselheiro.
- O BPN, Negociatas S.A.
- A dra. Bela Adormecida Leite.
- O prof. Marcelo Resident Evil.
.

Simply 14

.

.
.

Friday, February 13, 2009

Dúvidas de inclusão

.
Com o casamento samesexer, faz sentido desaparecer o conceito – “Cabeça de Casal”.
A questão está em saber-se que novo conceito o irá substituir.

Talvez se possa chamar - “Outro Lado” do casal, mas o legislador deverá usar aqui de todos os cuidados para se evitarem situações dúbias.
“Fundos do Casal“, por exemplo, é uma ideia a rejeitar por poder gerar conflitos entre a área Financeira e a de Public Relations.

Igualmente, para se evitarem problemas conjugais convirá aos nubentes não esquecerem quem faz o quê nas diferentes matérias.
À divisão social do trabalho (aos anos que não ouvia isto) abre-se aqui todo um programa (frase em efervescente actualidade) de novas oportunidades para as ciências jurídicas.
Veja-se por exemplo a situação do divórcio precoce entre cônjuges samesexers. Havendo filhos, a quem competirá a responsabilidade da amamentação?
.

Thursday, February 12, 2009

deusa de um deus Mayor

.
“Fim-de-semana Erótico começa hoje em Gondomar”. Segundo o noticiado, o Major estaria lá a receber a convidada de honra – Cicciolina.
.
.
Ao pé das santas que certo país político costuma frequentar, Cicciolina surge como deusa de primeira grandeza. Tudo nela é extraordinário. É vistosa, abundante e desinibida, e só fala “estrangeiro“, o que nesta terra, só por si, é um grau honorífico.

Concomitantemente, também é Cicciolina a política que tem frequentado o país na maior parte dos anos que levamos desta coisa que passa por ser uma democracia decente. Pensa pouco, tem grandes mamas, e a todos se entrega sem que seja preciso muita ciência e sem se importar com o que dela digam os jornais.

Benévola e compreensiva a ponto de alimentar carreiras em proxenetismo político, não se estranha que muitos elejam viver de lhe chucharem nas tetas, custe o que custar. Até porque a dignidade não abunda, e nos casos em que existe não é, em regra, muito cara.
Nada disto se estranha, pois deve estar previsto na Constitucciolina.

O que se estranha, por já enojar, é a mansidão com que o país continua a aceitar um destino que o condena a ser representado, não pelas suas elites, mas por todo e qualquer farsante que lhe seja imposto por este regime de porno chachada.
.

Dois anos sem fumos

.
Esta comemoração não revela fundamentalismos. É apenas satisfação. E muita pena de estar a festejar o fim de um hábito mau e escusado, que nunca deveria ter tido início. É a vida.
Aproveito para agradecer a este amigo os incentivos que me deu e dizer-lhe que tinha toda a razão. Não fumar sabe ainda melhor que fumar.
.

Wednesday, February 11, 2009

Ainda o General

.
Ainda recentemente o General Eanes recusou € 1.300.000,00 (sim, leu bem) de uns retroactivos que lhe cabiam segundo uma lei convenientemente preparada à medida de determinadas finalidades, e no interesse de variadíssimos putativos beneméritos da nação, os beneficiários afinal, de mais esta distribuição de maná.

Enganaram-se na porta, pois constando da sua cartilha servir, e não servir-se, o General, discretamente, recusou participar do festim.
Pergunta o que resta do país decente: por que razão vão rareando pessoas assim?

Quando o público compara estas atitudes com o dia-a-dia de poucas vergonhas e os descaramentos legalizados que vêm nos jornais, não pode deixar de cair no desalento.
Millôr Fernandes recomendava à camarilha do seu tempo, o que continua válido cá:
- “Roube já hoje. Amanhã pode ser ilegal”.

O General Eanes foi capaz de fazer o 25 de Novembro, porque o exército o seguiu naquela altura.
Quantas pessoas seguiriam os actuais líderes políticos?
- Ninguém.
.

Tuesday, February 10, 2009

O General Eanes

.
Quanto mais passa o tempo mais nítido se vai revelando o perfil de integridade e coragem do General Eanes.
Percebe-se que tenha sido detestado. A certeza no carácter não convive bem com a aldrabice institucionalizada.
Num tempo de predadores e neste templo de mistificadores, o General continua desalinhado. Permanece o que sempre foi. Um lateiro, como se dizia na tropa.
Acontece ser uma desgraça o país não ter por referência lateiros assim, e continuar a sentar-se ao colo de burlões e latrineiros.

.

Monday, February 9, 2009

Pedro Passos Coelho não serve.

.
Se mais não fosse, bastaria o endorsement umbilical do eng. Ângelo para carimbar “o Pedro” como mais um fracasso anunciado.
Um monumental desastre.
Será que ninguém percebe que insistir no casting habitual, é persistir no mesmo erro?
.
Só alguém de fora, com qualidade e carisma, e não identificado com este psd, poderá gerar a onda essencial.
Só alguém que seja capaz de reposicionar o psd poderá ambicionar vencer.
Só alguém como Alexandre Relvas. É esta a minha opinião.
.

Darwin foi uma fraude.

Só o Criacionismo está certo.
.
Proibir os despedimentos, semana de 35 horas, € 600,00 de ordenado mínimo.
A natureza, por definição imperfeita e limitada, nunca chegaria ao cristal esplendoroso e perfeitamente esculpido que preenche o admirável cérebro de Louçã.
.

Sunday, February 8, 2009

sexo, listas e viste-o.

.
Da comparação entre o capital ocioso e o fruto do “trabalho” dos coelhos ficámos a saber que Louçã vê naquele acto, não uma visita ao nirvana, mas uma actividade laboral.
Uma trabalheira muito repetitiva, segundo o conceito de Louçã e o padrão do coelho.
A Joana Amaral Dias é que poderá explicar bem estas idiossincrasias, pois acaba de experimentar Louçã em acção.
.

Cadê o coelhinho?

.
.


.
Este cromo tem cada uma...
Há dois anos afirmou ,ouvi eu, que a mirra que o Rei Mago levou ao menino Jesus, mais não era que uma simples droga.
Volta, não volta, mirra-se. É o que é!
.

madrugada de domingo

música para dançar ( V )
.


.

Friday, February 6, 2009

Binómio de excitações

.
Enquanto Manuel Alegre é função sem órgão político, o excêntrico ministro Augusto, pelo que por aí se diz, é órgão sem função palpável que vá além de sonoplasta de czar.

A diferença, oh sortilégio! é que enquanto no primeiro caso o agitar da função pode fazer surgir o órgão, no outro caso, por mais que seja agitado, e ainda que lhe malhem, dificilmente o órgão chegará à função sem a ajuda de factores externos.
E isso, posso assegurar, não está nada fácil.
.

A transparente lógica da usura

.
O negócio bancário, o único em que, grosso modo, a usura permanece legalizada, não faz nada que possa admirar alguém.
Aproveitando a boleia da crise e as ajudas do Estado, o banqueiro foge de conceder crédito às pequenas empresas e orienta a sua acção para o crédito a particulares.
E por que razão isso sucede?
Por ser fantasticamente mais rentável pegar no crédito que seria concedido a uma PME, que por razões políticas seria necessariamente a um juro mais baixo, e espalha-lo por algumas dezenas de particulares, a taxas de juro verdadeiramente pornográficas.
.
Por exemplo: o banqueiro, em vez de conceder € 50.000 de crédito a uma PME, à taxa de 8 ou 10%, prefere angariar 10 clientes aos quais concede a cada um € 5.000 de crédito, a taxas que rondam os 30%. Isto é, quadruplica a taxa de juro e, ao dividir o crédito em 10 pequenos montantes, anula praticamente o risco do negócio.
Dir-se-ia que qualquer Administrador Bancário, mesmo não percebendo de Bancos, aprovaria as vantagens desta “opção estratégica”.
Não se pense que este exemplo é imaginação, pois é mesmo assim que a coisa está a funcionar. O “cluster” é que está a dar.
Há poucas semanas chegou-me pelo correio um daqueles cheques com crédito já aprovado (que eu nem pedira), prontinho a ser depositado na minha conta. O amável ofertante era o BBVA, Banco em que nem tenho conta, e a taxa de juro roçava os 29% ao ano. Nada mau!!!
.
Como se verifica que a liquidez injectada no sistema bancário não chega aos destinatários e por isso não está a cumprir os objectivos de relançar a economia, parece que os governos fariam melhor se injectassem o dinheiro directamente no tecido produtivo - baixando os impostos às empresas e às famílias.
O maior problema dessa opção era os Bancos ficarem privados deste maná que lhes está a cair no colo.
A crise, que foi criada pelos Bancos, irá – at the end of the day – aproveitar exactamente a eles mesmos.
Também não é novidade.
.

Wednesday, February 4, 2009

A novíssima BMW K 1300 GT

.
Viajar numa BMW não é fazer turismo.
É mesmo - Viajar.
Viajar a novos lugares, novas paisagens, novas emoções.
.


.
Maxi-Puch 50,
Suzuki 125,
Yamaha 750 Super-Téneré,
Yamaha YZ-250,
Harley-Davidson 1200,
Yamaha XJR 1300,
Honda CBF-1000,
.
Depois destas, cheguei à BMW R1200 RT. Um sonho com duas rodas.
Os carros BMW são bons, mas são como muitos outros.
As motas BMW são incomparáveis. São motas de um outro universo.
.

Curiosidades Rádio Fónixes

.
“… O Sporting – Porto tem à sua volta envolventes curiosas…”
.

Monday, February 2, 2009

Que monda... da maçaroca

.
Milho verde, milho verde
Ai milho verde, milho verde
Ai milho verde, maçaroca.
À sombra do milho verde
Ai à sombra do milho verde
Ai namorei uma cachopa
.
.
.
Mondadeiras do meu milho
Ai mondadeiras do meu milho
Ai mondai o meu milho bem
Não olhais para o caminho
Ai não olhais para o caminho
Que a merenda já lá vêm
.
.

Sunday, February 1, 2009

Estados de achismos

.
Cavaco Silva acha que o Freeport é assunto de Estado.
Eu acho que o Sol faz bem em achar o Freeport - assunto de estudo.
.