Tuesday, March 31, 2009

O Estado de Torto

.
Nas situações em que se esperaria rapidez, sigilo e clareza, sucede exactamente o contrário: demoras para lá das prescrições, trombetas nos jornais e muita confusão.
.
Nada melhor para, mais uma vez, nada se aclarar e nada se resolver.
Os problemas ver-se-ão depois. Nas sequelas cavadas na ordem institucional.
Cabe perguntar - a quem interessará este estado de coisas?
.

Novelos de novelas

.
Lopes da Scooter e a alta pressão no caso Frufru.
.

Pressões, impressões, e excitações de milhões

.
A política para consumo indígena parece um divertimento de sexo em grupo.
Porém, mesmo sem olhar a tabus, acaba por ser aborrecido ver o indígena ficar sempre por baixo, enquanto "o grupo" fica sempre por cima.
.

Sunday, March 29, 2009

TESTE

.
Fiz um teste para saber qual o meu - "tipo tecnológico".
.
entre outras coisas, um geek define-se por gostar de Lara Croft (uhauuu) e de pizza (verdade), e detestar actividade física (verdade), correio tradicional (o que é isso?) e luz do sol (duplamente errado, pois gosto de luz e sol. Sobretudo "sol", que é muito importante para mim).
.
- segundo entendidos, "geeks make things happen".
(soa a elogio, mas essas partes são sempre aquelas com que mais gostamos de concordar. Não é?)
.

Saturday, March 28, 2009

Selecção

.
Visto o jogo, fica uma conclusão: percebe-se por que razão o “fêcêpê” está em primeiro no campeonato.
Não há omeletes sem ovos. Porém, com melhores ovos fazem-se melhores omeletes.
Quem não for faccioso sabe que tenho razão.
.

“Are you talking to me?”

.
O caso Freeport parece o famoso filme do homem que se fazia passar por uma mulher que pretendia passar por homem.
Recorrentemente, quando parece haver já um quadro quase definitivo, estoiram novas revelações a baralhar tudo o que se julgava saber.
.
A história mais recente é a da carta anónima que não era anónima e foi encomendada - à la carte - por um certo PSD.
No final vai concluir-se haver uma PJ que fez de barriga de aluguer para que alguns políticos lá depositassem as sementes de mais uma história sórdida da democracia a que temos direito.
.
No final o anjo sai em ombros, depois de uma volta à arena e de ter cortado as regulamentares orelhas.
A dra. Ferreira Leite que vá tomando conta das suas, e pondo as barbas de molho.
.

Friday, March 27, 2009

Parabéns

.
O meu amigo João Carvalho Fernandes anda há seis anos a publicar sobre várias coisas.
Desde poesia das mais variadas origens, à luta política contra a corrupção e os desmandos em geral, os cá de dentro e lá de fora. Frequentemente também passa pelos charutos e pelas fotografias, sobretudo da Madeira.
O apoio quase diário a quantos resistem em Cuba, e à luta contra a ditadura comunista e os seus algozes Jurássicos será talvez o ponto que mais distingue o Fumaças.
O João foi essencial à minha iniciação nos blogues.
Aquele abraço.
"Never, never, never give up"...
.

Thursday, March 26, 2009

O que faz falta, é ridicularizar a malta

.
Você tem-me cavalgado
seu safado!
Você tem-me cavalgado,
mas nem por isso me pôs
a pensar como você.
.
Que uma coisa pensa o cavalo;
outra quem está a montá-lo.
.
O'Neill
(a história da moral)
.

Pergunta politicamente correcta:

.
Por que razão há freelancers para cabeça de lista, e não há, nem freelancers nem regulares, para rabo de lista?
Ou será alguma imparidade?
.

Destratados

.
Está a ser difícil fazer andar o tratado chamado de Lisboa. Ainda bem.
Sendo obrigatório aceitar essa injecção para ser pró europeu, então também prefiro ser anti-europeu. Ou seja, partilho da opinião do Jorge Ferreira quanto à aversão a uma Europa do formato - “os europeus de primeira categoria mandam nos que não têm categoria”.
Como se sabe, este tratado tem por finalidade proteger os interesses dos países mais poderosos da Europa, submetendo os países pequenos, sempre que seja útil.
.
Nestas coisas é sempre preferível que se vote livremente na escolha dos suseranos, do que fazer os cidadãos engolir acordos negociados no obscuro das burocracias. Mais cedo ou mais tarde é inevitável a coisa dar para o torto.
Aliás, em termos lógicos e práticos, Portugal ficaria sempre melhor servido se integrado na Ibéria, do que submetido à França e à Alemanha. Ou então, ainda melhor, ofereciam-se os Açores aos USA, desde que ficassem também com o resto...
.

Wednesday, March 25, 2009

Provedor de ideias, onde está?

Espera-se que o desastre eleitoral conduza à refundação, ou à fundação de algo novo para o espectro partidário. Seria essa a única utilidade da dra. Ferreira Leite.
É tempo do dr. Paulo Rangel sair de cena, para não ficar associado a tanta desorientação.
Quando resolverá Alexandre Relvas sair do camarote, e subir à ponte?
.

Romancing the Job

.
A Justiça do Provador.
.

.

Tuesday, March 24, 2009

Assim se faz um país desconforme

.
Como muito bem observou uma amiga minha:
.
- “não são os mais empreendedores que percorrem os caminhos até ao topo da carreira... São os mais conformes...”
.
Por isso, todos os Mourinhos asfixiam se não conseguem ir respirar lá para fora.
.

Um Ás chamado Mourinho

.
O importante não é ganhar, mas sim participar.
Quantas vezes se ouve esta afirmação obtusa?
Claro que é importante participar, mas por uma única razão: porque só participando se pode ganhar.
É nisto que o Mourinho acredita, e é por isso que o Mourinho ganha. Porque, simplesmente, arrasta as suas equipas a acreditarem nisso.
E é por isso que o Mourinho não é bem aceite em muitos meios, nomeadamente em muitos meios catedráticos e doutos nas mais diversas áreas.
.
Em Portugal, sobretudo entre a classe dirigente, prevalece a doença dos coitadinhos e dos desgraçados e desamparados de espírito.
- O óptimo não é inimigo do bom, como costumam dizer. Nunca foi.
O terrível inimigo do bom sempre foi - o sofrível e o medíocre.
O país precisa expurgar a mentalidade bolorenta que sempre se contenta com o - “podia ser pior”.
O povo simples e não contaminado das sensibilidades burguesas, vê no Mourinho o que ele realmente é: um Ás.
E para um Ás, só importa o “podia ser melhor”.
.

Monday, March 23, 2009

Apelo patriótico

.
Para vencer a crise e salvar empregos, vamos todos comprar painéis solares, carros da Autoeuropa e chips da Quimonda para pendurar ao pescoço.
Já agora, compremos também o barco dos Açores e enviemos o governo num cruzeiro ao mar dos sargaços.
.

Era uma vez...

.
Os edificantes contos da Mosquinha Manchada.
.

Essa é que é essa...

.
... Não limita só um bocadinho ... - limita totalmente.
Quem não gosta, como se diz no Norte... "bota na beirinha do prato".
Quem encomenda o menu, depois deve comê-lo.
Ou não será sssim?
Trinta anos passados a comer do mesmo, só pode ser por gosto. O sistema foi desenhado por eles, e para eles. É por isso que muito dificilmente se sacudirá esta ditadura partidocrática.
.

Sunday, March 22, 2009

Agora eles, agora nós

.
Outro fruto amargo deste regime é ter amadurecido no país esta estranha maneira de pensar:
O facto de (alegadamente) “eles comerem tudo” é mau, não por arredar da finalidade da acção política o serviço ao cidadão e ao país, mas tão só, e simplesmente, por não permitir que “os outros”“comam também, e se possível mais".
.

A infecção do sexo seguro.

.
Soube-se pelo Expresso que um grupo de (senhoras deputadas e senhores deputados), perdão, um grupo de pessoas representantes dos respectivos países no parlamento europeu, veio propor um conjunto de orientações avançadas, e como tal - essenciais à felicidade dos europeus.
A saber: doravante, tratar uma mulher por senhora, ou um homem por senhor, é linguagem sexista, e, como tal, recriminada.
As “orientações” descem aos mais ínfimos pormenores. Por exemplo, acaba-se o "Médicos" e "Médicas", passando a haver – pessoas que exercem medicina, "Trabalhadores" passa a ser - pessoas que trabalham, etc.
Ou seja, terminam as regras normais de cortesia e as pessoas passam a ser referidas a seco. Hoje apenas o nome, amanhã, possivelmente, o número de matrícula. Não se sabe bem.
.
É fácil perceber que ideias desta natureza só podem ter origem em mentes frustradas e inseguras acerca da sua própria sexualidade.
Ninguém com um mínimo de bom senso perderia tempo com coisas destas. É também nestas idiotices que Bruxelas dissolve dinheiro dos europeus.
Esta brincadeira durou os últimos 5-anos-5.
Agora vão iniciar-se intensos programas de formação dos exércitos de funcionários administrativos, tradutores, etc., e rever-se toda a burocracia, para expurgar dos documentos todas as nódoas sexistas.
.

Parabéns ao José Mourinho

.
Há catedráticos da Faculdade de Motricidade Humana, o nome abstruso e pomposo com que rebaptizaram o antigo Instituto Superior de Educação Física, que não compreendem a atribuição do doutoramento Honoris Causa a José Mourinho.
É natural.
Em Portugal raramente se incentivam os potenciais valores para que floresçam. Em Portugal a regra é criticar quem se distingue, rebaixar quem sobressai, e criar dificuldades a quem pode brilhar.
Não estamos habituados a casos assim. A nossa mediocridade sente-se contentinha com a mediania e invejosa com os casos de sucesso como José Mourinho.
A princípio zomba-se, depois tenta-se denegrir, e mesmo quando os triunfos evidentes e incontestados atordoam as cátedras, mesmo aí, quando lá fora já se brilha muito alto, é praticamente impossível ao santo indígena ser santo nesta santa terrinha.
.
José Mourinho é um caso raro de qualidade, vontade e carisma. Merece muito bem a honraria. E qualquer catedrático devia sentir-se orgulhoso sempre que, como é o caso, o aluno excede o mestre.
No desporto como na música, nas artes ou nas letras, continuamos (como disse o Sttau Monteiro) a cortar árvores para que não façam sombra a arbustos.
Parabéns José Mourinho.
Queiram ou não queiram catedráticos, és mesmo um - Special One.
.

Friday, March 20, 2009

Springs

.
Na área que constitui o centro geométrico da Austrália ergue-se uma montanha estranhamente isolada, que se impõe na paisagem, a rasgar todo o panorama.
.


.
Alice Springs é um sítio onde quero ir.
.
Seria uma viagem fantástica ir de Melbourne a Darwin, fazendo a estrada que passa em Alice Springs.
São cerca de 4.000 Kms, sempre a direito de Sul para Norte.
Seria uma experiência inesquecível chegar aqui de mota, que é a maneira mais fantástica e excitante de viajar.
De mota viaja-se "dentro" da paisagem.
.

Thursday, March 19, 2009

Efeitos & Causas

.
Antigamente havia uma certa correspondência entre o nível salarial de uma função e o impacto dessa função no resultado global da empresa. Mesmo com a subjectividade inerente, essa noção estribava-se numa lógica que se estendia a todos os quadros.
Hoje, embora por vezes não pareça, continua a ser assim.
.
Basta ver que existe pelo menos uma razão para à migração de Vara ter correspondido uma duplicação dos seus efeitos.
A razão é simples:
- O efeito Vara, antes de ser efeito é efeito de Causas. Ou seja, é duplamente efeito.
.

Tuesday, March 17, 2009

Prémios desNorteados

.
Não se vê a vantagem de atribuir por prémio um útil e necessário Norte, se imediatamente se oferece também - o Sul.
Porque uma coisa compensa a outra e lá fica tudo na mesma. Não adianta nem atrasa.
.

Monday, March 16, 2009

Sunday, March 15, 2009

Notícias

.
Dizem os jornais que o ministro Teixeira dos Santos tem já lugar assegurado no BP.
A confirmar-se, e tendo em conta as tabelas do Financial Times, esta seria a única má notícia para o rating do país. Não existe o risco de podermos levar com o sempre enfastiado Constâncio a ministro das Finanças.
.

burlões & burlescos

.
Saber se os sindicatos são, ou não, influenciados pelos partidos, é uma discussão ociosa. Os sindicatos são, como diria Bismarck, um outro meio da continuação da acção política dos partidos.
.
Em Portugal não há sindicatos de direita porque o país partidário, pela frente ou por trás, não tem organizada essa expressão política.
O PS é socialista, o PC é estalinista, e o Bloco usa o pendurico “de esquerda” para tentar disfarçar a sua essência trotskista, maoísta e albanesa.
Na outra banda temos o PSD, que a par do PS mas talvez ainda mais que ele, é hoje sobretudo uma agência de prospecção de “New Business”, e o CDS, que nunca tendo sido de direita também flutua no prato da sopa socialista.
Ou seja, para lá das assumidas e variadas esquerdas, sobram apenas - burlas.
.
Não há sindicatos de direita porque seria contra-natura criar organizações destinadas a lutar contra aquilo em que intimamente se acredita. O burlão nunca acredita na burla.
.

madrugada de domingo

.
música para dançar ( X )
.

.
No futuro estaremos todos sózinhos.
Até lá, a solidão é mais um desperdício.

.

Há gostos para tudo

.
É um desconsolo, ver alguém não dançar Mornas nem Coladeras, enquanto, em termos praticos, dorme com o Magalhães.
.

Saturday, March 14, 2009

Friday, March 13, 2009

Lógica de imparidades

.
Abrandam as vendas de automóveis porque os compradores adiam a decisão de trocar de carro.
Os fabricantes tremem.
Ante o desemprego iminente, o governo decide baixar os impostos para que se vendam mais automóveis?
Não. Isso seria errado por prejudicar a receita fiscal.
.
O governo prefere derramar milhões e milhões de euros sobre os fabricantes de automóveis, para que sobrevivam à crise.
É evidente que esta maneira de fazer, não mexendo na motivação dos compradores, apenas irá fazer aumentar os stocks de automóveis que aguardam comprador.
Os carros continuarão em stock, os fabricantes continuarão a desesperar, os operários verão aproximar-se o desemprego.
O governo não baixará ainda os impostos sobre os automóveis para não prejudicar a receita fiscal e irá mais tarde dar mais dinheiro às empresas para adiar o desemprego.
.
Entretanto, prevendo o longo prazo, o governo resolve construir mais auto-estradas.
A crise há-de passar, os carros vender-se-ão, e as novas auto-estradas serão uma motivação adicional para que se vendam os carros.
.
O quê? Os clientes não compram por não terem dinheiro? Não faz mal. É só preciso um pouco de paciência. A crise há-se passar.
Entretanto, não se pode prejudicar a receita fiscal…
.
No ano seguinte a terem sido vendidos mais de 700 jipes, que pagavam o imposto dos veículos comerciais, o governo Guterres, movido pela inveja intestina que infecta o DNA do público em geral, aumentou drasticamente o imposto. Os jipes passaram a veículos de luxo, com o que iriam proporcionar benefícios astronómicos à receita fiscal.
Nesse ano venderam-se 14 jipes. A receita fiscal foi totalmente perdida.
Entretanto, os potenciais compradores de jipes viraram-se para as famosas pick-up, que pagavam imposto reduzido.
As carrinhas, sendo mais baratas que os jipes, geraram menor volume de impostos.
Que pena. Foi mesmo azar, porque a ideia era brilhante…
É sempre assim. Mas não aprendem nada.
.

Wednesday, March 11, 2009

Fatal idade

.
Nem Sócrates, nem a dra. Ferreira Leite, são fatalidades.
O país passa bem sem eles, como se verá.
.
Nas próximas eleições a questão estará na escolha entre a não fatalidade que está, e se conhece, e a não fatalidade que quer estar, e que é sobejamente conhecida.
Entre as duas, venha o diabo e escolha.
.

Contra a corrente

.
Entre as manas Salgado e Pinto da Costa, não parece haver dúvidas sobre o lado credível.
Com todos os defeitos que terá, ninguém chegaria onde ele chegou se fosse como as manas o pintam.
Declaração de interesses:
- Não sou do norte, ligo pouco à bola e sou adepto do Sporting.
.

receita 2 Mio.

.
.

dos ridículos.

.
A Europa dos ridículos também se vê nestas coisinhas. O IVA da ponte do Tejo veio mostrar a real dimensão das coisas. A imprescindível harmonização da taxa passou, de repente, a não incomodar ninguém em Bruxelas.
Afinal não podia acontecer nenhum problema grave ao equilíbrio europeu. Nem excesso de chuva, nem falta dela, nem mais activos tóxicos, nem aumento do desemprego, nem diminuição das exportações, etc. Nada, absolutamente nada aconteceria de mal, pelo facto de não mudar a taxa do IVA entre Lisboa e Cacilhas.
.
Pasme-se. Cesse tudo o que a Musa antígua canta…
- Tudo ao contrário do que se supunha, e do cataclismo que se previa.

O mesmo está a acontecer com a ASAE.
Ante a inflexão de Bruxelas, o ideal asséptico reformula-se rapidamente em razoabilidade e normalidade, como, aliás, todo o país vinha pedindo desde o início.
É pena ver tantos acharem agora normal andar para trás, quando antes queriam ser mais papistas que o papa.

Porém, vive-se um sobressalto:
- Estará a Punheta de Bacalhau a incumprir alguma directiva comunitária, por ser habitualmente confeccionada sem protecções?
.

Tuesday, March 10, 2009

Lhasa

.
Já estive em Lhasa.
.

(Via Tomarpartido).
.
Era noite, e soprava um vento forte. O pó levantado pelo vento trazia um leve perfume, um pouco mais ácido que o do Nepal. Dizem por lá, que estes aromas se desprendem de certas escarpas do Anapurna quando os ventos dissolvem os primeiros gelos a cada nova primavera.
.

Palanca Negra

.

.

Monday, March 9, 2009

Reuniões a peso de ouro

.
E os Milénios & Milénios, de luxo asiático
.
É absolutamente escandaloso que tenha sido permitido a funcionários superiores de Bancos, decidirem pagar a si próprios montantes que excederiam a mais atrevida ficção.
.
Em qualquer parte do mundo, pagar a uma pessoa 360 mil euros pela participação em 4 reuniões anuais, não pode ser apenas um escândalo. É um bocadinho mais que isso.
O “Almirante Reis”… uma vez mais, nada podia fazer.
.

.

Sunday, March 8, 2009

Managing by Blaming Around.

.
Como no cinema, após o ciclo das Campanhas Negras (dos cursos dominicais, dos projectos habitacionais, e dos centros comerciais) abre-se agora o pano para a Campanha Alegre.
.
Nos intervalos, o catedrático Lello lá vai sendo incumbido de entreter o público - roendo as pipocas que caem ao chão.
Neste MBA para novas oportunidades governativas, as lamentações ainda agora começaram.
.

madrugada de domingo

.
música para dançar ( IX )
.

.
...let's fly...
.

Saturday, March 7, 2009

Ratices do Largo

.
Abrem-se os jornais e lê-se o que menos se esperava na era democrática - a tentativa de um governo socialista de açaimar os meios de comunicação social, expressa numa insinuação sub-reptícia a que chamam: lei de defesa do pluralismo.
Uma ousadia a que o PR pôs, para já, um travão.
Demorado pelo veto presidencial, o governo já anunciou não desistir.
Veremos até que ponto sobra verticalidade aos jornalistas para se oporem a este abuso, ou se vão encarneirar para não fugir ao timbre que tem marcado o compasso da generalidade dos meios de comunicação.
.
Com todas as catalogações em que o socialismo pós moderno quer encadernar o país – cartão único, base de dados do DNA, chip nas matrículas de tudo o que mexe, etc. – só faltava mesmo uma lei fascista para secar opiniões e domar desuniões.
.
Espera-se que o país, na expectativa de dentro em breve ver começar a crescer ao Great Líder e seus comissários políticos aquele fino bigodinho que foi um ícone do século XX, resolva mostrar-lhes o fruto que para casos destes poderá ser um ícone do séc. XXI :
a banana.
..

.
Um membro da casa da democracia já inaugurou a experimentação verbal do conceito.
.

Cravos, Sim. Mas brancos.

.
Ou seja, Abril sim mas Abril de Liberdade.
O Abril que os aniversariantes aqui de baixo tentaram impor ao país, não seria Abril. Seria vestir às consciências um colete-de-forças e cercar de arame farpado - a Liberdade.
.

Friday, March 6, 2009

88 Aninhos

.

.
.

Democracia Turbinada.

.
Eis um dos CV que formam o eixo em torno do qual roda o nosso regime democrático.
Neste caso, são 63 funções de Presidente, Administrador, ou equiparado.
Notável.
.

Sebastianismo financeiro.

.
O investimento na produção de bens e serviços é a maneira mais rápida de gerar emprego.
Mas como só há investimento na produção se houver a expectativa de surgirem clientes para os produtos fabricados, é preciso gerar a predisposição ao consumo por parte das famílias.
E isso pode ser estimulado com a criação de um clima de confiança nos consumidores para poderem consumir, e, simultaneamente, desde que haja a capacidade monetária de poderem aumentar o consumo.

Ou seja, parece lógico ser preciso “pocket money” e confiança na manutenção do emprego, assente na expectativa de as empresas continuarem a produzir e até poderem incrementar a produção.
.
Esta visão simplista tem apenas por objectivo apontar o absurdo que vem sendo seguido pelo BCE e pelos governos europeus.
Como facilmente se percebe, em termos práticos, o juro a 1,5% já é exactamente igual a zero.
Depois de baixar a taxa de juro dos actuais 1,5% para 1%, e depois de a baixar de 1% para 0,5% e, finalmente, depois de a colocar em 0% (ZERO %), que se vai fazer?
Qual vai ser a receita milagrosa do BCE?

.
Esta situação impõe que, rapidamente, se ponha dinheiro nos bolsos dos consumidores e não nos Bancos.
Por exemplo, com uma redução drástica dos impostos. O Estado irá sofrer, mas pode estar aí uma maneira de o emagrecer, deslocando o emprego para o sector privado.

Solte-se pois a inflação, antes que o desemprego e a deflação nos afoguem.
E invente-se uma nova abordagem, pois este modelo está a mostrar que não responde ao que é preciso.
Não há manhãs de nevoeiro que devolvam a confiança aos mercados.
.

Verdade? A sério?

.
O PSD abriu uma tertúlia com o nome – “Portugal de Verdade”.
Se não incomodasse muito, talvez algum organizador pudesse explicar ao público qual tem sido, até agora, - o Portugal do PSD.
.
O importante não é isso.
O que o publico apreciaria ver, era um “PSD de verdade”, e não este corpo flácido em que se tornou, desde que lhe começaram a faltar ideias e ajoelhou, rendido, às benesses do Bloco Central.
É esta a única verdade, infelizmente.
.

Thursday, March 5, 2009

O Freelancer

.
Freelancer, o nome que era dado aos mercenários medievais, significa hoje o seguinte:
- Pessoa que vende os seus serviços sem ter compromissos a longo prazo com quem lhos compra.
.
É este, justamente, um problema dos socialismos. São lestos a ensarilhar as coisas, mas depois, no longo prazo, são os outros que têm que se desembaraçar dos problemas.
Por essa razão não parece que devamos louvar aqueles que, diletantemente, afirmam essa vocação.
.

Ao que isto chegou...

.
.

Em compensação…

.
O time lag, hiato entre as descidas dos preços nos mercados e os correspondentes ajustamentos nos postos, ofereceu à GALP 105 Milhões de euros.
.
O governo continua a impedir uma verdadeira concorrência e a promover a concentração na GALP. Após a compra da AGIP, a GALP absorveu a ESSO, eliminando as marcas que vendiam combustíveis significativamente mais baratos. Restam os postos da CIPOL e os dos Hipermercados.
É uma das compensações para os empregos concedidos aos filhos e familiares da nomenklatura residente.
Como se sabe, não há almoços grátis. E este povo, por definição, aguenta tudo.
.

By the book

.
Ainda ontem falava disto, e aí está a primeira reestruturação Chavez. Por agora, uma mini purga.
Como vem profusamente ilustrado nos manuais estalinistas, os novos ungidos cairão mais tarde em desgraça. Até lá, julgar-se-ão imortais.
Entretanto, o arroz vai ser uma nova especiaria na Venezuela.
.

Wednesday, March 4, 2009

Desenganem-se

.
A renovação das elites é a forma pela qual as ditaduras se mantêm no poder. De tempos a tempos trocam-se os que estão, entretanto já habituados às delícias, por sangue novo que chega oxigenado de vontade se servir e iludido da perenidade das coisas. Cedo, normalmente demasiado tarde, darão pelo logro.
Está a acontecer em Cuba.
Como se verá, as reformas serão no sentido oposto à sensatez. A natureza das ditaduras, particularmente das ditaduras comunistas, dificulta as transições suaves. O natural amolecimento das coisas impõe reformas endurecedoras. O regime, enquanto lhe sobrarem unhas, vai-as esticando para adiar a ravina e o precipício.

Será o perfume do poder que inebria e impede que se aprenda com os outros?
O que aconteceu ontem ao Nino irá com grande probabilidade acontecer ao Chavez. Vem nos livros que costuma ser assim.
Seja como for, a esperança é inevitável. Nem os facínoras duram sempre.
.

Campanhas Brancas

.
White Pearl Campaign
.

.
White Campaign on Black Campaign


.
White Rose Campaign

.
White Chocolate Campaign


.




Tuesday, March 3, 2009

Liberdade segundo Lello.

.
Diz o deputado, irritado, que a TVI é a que mais abusa da Liberdade de informação.
Ou seja: todas abusam, mas a TVI é a mais abusadora.
É mesmo "useira e vezeira" nessa vocação abusadora.

A liberdade de informação, no conceito de vários ministros, é coisa para ser usada com parcimónia. Não convém incomodar o governo.
Estranha-se que o governo não recorra aos Tribunais. Será falta de confiança na Justiça?
.
Eu acho que o ministro Lello, já antes daquela situação em que pretendia desparasitar o PS escovando de lá o seu colega Manuel Alegre, é dos que mais abusam da inteligência e da paciência do público.
E sendo mesmo useiro e vezeiro nesse abuso, ainda não se ouviu ninguém pedir-lhe que se abstivesse de dizer coisas.
.

Sunday, March 1, 2009

Que faltará acontecer?

.
O que a TVI vem dizendo de Sócrates, apoiada nos documentos que apresenta, é de uma gravidade ímpar.
Não se percebe como Sócrates aguenta tudo aquilo. É demasiado enxovalho.
Se não a pode exigir, o país merece que lhe seja dada uma explicação.

Por muito menos do que a TVI diz, viram-se outros casos recorrerem aos Tribunais.
Que se passa na realidade, para que isso não tenha já acontecido?
.

From Espinho with love

.
Aquela universidade,
Com os seus cursos ao domingo,
Deu-nos mais felicidade
Do que acertarmos no bingo
.

Sempre a prosperar…

.
A corrupção e o amiguismo são indústrias que nunca entram em crise. Aliás, até tendem a prosperar com as crises...
Este meu patrício sabe do que fala e fala abertamente do que sabe.
Claro que não acontece nada. Onde é que o leitor julga que está?
.

madrugada de domingo

música para dançar ( VIII )
.

.
balanço para,
... num só mosaico...
.